Veja calendário completo de pagamentos


O Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, divulgou na última segunda-feira, 11, o calendário oficial de pagamentos do Bolsa Família 2021. O benefício, cujo valor varia conforme o tipo de benefício concedido, começa a ser pago em 18 de janeiro. As datas de saque são definidas de acordo com o Número de Inscrição Social (NIS) dos inscritos.

O Bolsa Família foi criado para apoiar famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Sendo assim, para participar do programa, é necessário atender aos requisitos de renda, a saber:

  • Renda de até R$ 89 mensais por membro da família; ou
  • Renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais por pessoa no caso de famílias que tiverem crianças e adolescentes de 0 a 17 anos.

O benefício é liberado sempre nos últimos dez dias úteis do mês, com exceção do mês de dezembro, no qual o saque pode ser feito até o dia 23 devido às comemorações de fim de ano.

Calendário de pagamentos Bolsa Família 2021

Para verificar a data de recebimento do Bolsa Família, basta observar o dígito final do NIS impresso no cartão do titular e consultar a data correspondente por mês. Quem possui NIS final 1, por exemplo, receberá o pagamento de janeiro no próximo dia 18.

Confira a seguir o calendário de pagamentos do Bolsa Família em 2021, após a conclusão dos depósitos do auxílio emergencial:

Calendário de pagamentos Bolsa Família 2021

Vale lembrar que o benefício poderá ser sacado ou depositado em conta bancária. Cada parcela fica disponível para saque por um período de 90 dias após a data prevista no calendário do programa.

Atualização do cadastro

O Ministério da Cidadania vem realizando uma revisão nos cadastros para identificar se beneficiários do programa tiveram alguma participação nas eleições municipais de 2020. Assim, membros de família inscrita que fizeram doações ou prestaram serviços em campanhas eleitorais tiveram o pagamento bloqueado em janeiro.

Da mesma forma, integrantes de famílias que foram eleitos no pleito de 2020 já estão com o benefício cancelado. Neste caso, a família fica impedida de retornar ao programa enquanto durar o mandato.

Para não perder o benefício, famílias com renda mensal entre meio e dois salários mínimos por pessoa devem fazer a atualização cadastral nos centros de atendimento do Bolsa Família. O prazo para a atualização segue até 14 de maio.

Segundo o Ministério da Cidadania, as famílias que se enquadrarem nestas situações serão notificadas automaticamente sobre o bloqueio ou cancelamento do benefício, por meio de mensagem no extrato da conta bancária na qual o Bolsa Família é depositado.

Leia também: Bolsa Família 2021: Programa pode beneficiar mais 300 mil famílias. Entenda





Source link